29 de setembro de 2009

Carta de amor

Um texto, não escrito para descrever, não escrito porque, não escrito com, nem em.

Não escrevo para, mas por.

Por ti.

5 comentários:

  1. maravilhoso (:
    sobre aquele comentario que deixas-te no meu pequeno texto, eu nao me estava a referir ao facto de haver algo para além da caixa ou não, cabe a cada um pensar da maneira que quiser, estava-me a referir ao facto de sermos verdadeiros enquanto cá vivemos, vivermos a nossa vida e não a do outro, expressando-nos ao maximo, tentando assim nao viver apenas numa "caixa", limitados de tudo o resto.
    adoro o teu trabalho, continua.
    /diva oliveira **

    ResponderEliminar
  2. provavelmente dos textos mais puros e genuínos que deve existir. sem razão de ser, apenas sê-lo para alguém.

    como a joana disse e muito bem, encontraste o teu algo :)

    ResponderEliminar

Os Reflexos