6 de outubro de 2009

Ouriço

Como seria a vida, poesia?

Se de tudo isto só ouvisse belos tons semânticos?

Toques filosóficos na maravilha do pensar na alma de amantes.

Pura loucura. Há que rir ,e desenhar minha musa.

1 comentário:

  1. que vida bela (e utópica) seria essa!

    inimigo público #0 ihih
    *

    ResponderEliminar

Os Reflexos